fbpx

Livros de terror para tirar o seu sono

Written by on 26/10/2020

Confira os livros que irão te deixar morrendo de medo


FRANKENSTEIN/Universal Pictures


Se ao assistir a um filme de terror já ficamos com o cabelo em pé, com os livros essa experiência é mais intensa…..a história fica dias na cabeça. Tem gente que chega até a perder o sono. Confira a lista da Ghost sobre livros de terror que você deve ter na sua estante. 


It a Coisa



Um dos livros mais famosos do autor Stephen King, It a Coisa nos apresenta o medonho Pennywise, uma entidade demoníaca que assume a força de palhaço para caçar e devorar crianças, o seu “prato” predileto. O palhaço foi inspirado em uma história real. O homem que serviu de inspiração para King se chamava John Wayne Gacy, um empresário de sucesso em Chicago e a princípio um rapaz responsável e ligado à família. Mas no final dos anos 60, ele criou um personagem para si mesmo, o palhaço Pogo, um disfarce para uma série de crimes impiedosos. Gacy atraía adolescentes para sua casa e lá praticava abusos, torturas, estupros e a morte dos jovens. 

Entre 1972 e 1978, Pogo estuprou e assassinou cerca de 33 meninos, mas ele mesmo admitia que haviam mais vítimas. Em 1980, Gacy foi condenado e passou 14 anos no corredor da morte até ser executado em 1994 com uma injeção letal. Suas últimas palavras foram: “Vão para o inferno! Vocês nunca saberão onde estão os outros corpos”.


O Exorcista



Supostamente o escritor,  William Blatty , teria se inspirado num caso de exorcismo real para criar a história de Regan MacNeil, uma jovem de apenas 12 anos que se vê possuída pelo demônio. Blatty se baseou nos noticiários de 1949, quando jornais de Georgetown estamparam em suas capas o “terrível exorcismo” de Robbie Manheim, garoto de 14 anos cujo corpo teria sido invadido, depois que ele brincou com uma Tábua de Ouija, para tentar se comunicar com seu tio morto. 


Horror em Amityville



Publicado originalmente em 1977, o livro de Jay Anson já foi adaptado para o cinema diversas vezes. A história narra os horrores vividos pela família Lutz, que se muda para uma mansão que foi palco de assassinatos brutais no passado. Por 28 dias seguidos, acontecimentos bizarros atormentam os Lutz, que concluem se tratar de uma força demoníaca que está presente na casa. 

O escritor se inspirou num caso real, que ocorreu em 13 de novembro de 1974, quando a casa de número 112 da Ocean Avenue, em Amityville, Long Island, seria marcada por um dos crimes mais violentos, chocantes e famosos dos Estados Unidos. A família DeFeo foi alvo de um homicídio em massa. Ronald Joseph DeFeo Jr. assassinou a tiros seu pai Ronald DeFeo Sr, sua mãe Louise DeFeo e seus quatro irmãos mais novos: Dawn, 18,  Allison, 13,  Marc, 12,  e John Matthew, 8.


O Bebê de Rosemary



O Bebê de Rosemary foi escrito por Ira Levin e se popularizou por meio da adaptação para o cinema por Roman Polanski. A obra conta a história de um casal que se muda para um prédio com vizinhos bastante “peculiares”. Rosemary começa a presenciar situações desconfortáveis e medonhas durante a sua gravidez, fazendo com que chegue a duvidar da própria sanidade.


Drácula



Bram Stoker publicou seu romance Drácula em maio de 1897, estruturando-o com uma narrativa  epistolar, ou seja, escrito a partir de uma série de cartas, relatos, diários pessoais, reportagens de jornais, registros de bordo, etc. Esse formato fortaleceu uma característica indispensável para qualquer narrativa de teor sobrenatural: a verosimilhança. De acordo com especulações, o autor inspirou-se de uma figura real para compor seu protagonista: Vlad Tepes, sanguinário príncipe da Valáquia, hoje Romênia, que tinha o hábito de trespassar os prisioneiros de guerra com imensas lanças.


Medo Imortal



Na edição de Medo Imortal, a editora Darkside reuniu contos de renomados escritores brasileiros – Afonso Arinos, Afonso Celso, Aluisio de Azevedo, Álvares de Azevedo, etc – , sobre o sobrenatural, que apresentam monstros, descrevem atos de psicopatas, dão o testemunho de todo tipo imaginável de atrocidades concebidas pela mente humana. Produzidos entre a segunda metade do século XIX e a primeira metade do século XX, tais textos representam o que de melhor se escreveu nos primeiros cem anos de produção do terror em nosso país.


O Cemitério



A obra O Cemitério é tida como uma das obras mais aterrorizantes de Stephen King, que tirou elementos sobrenaturais que surgem na história em certo ponto, foi baseado na realidade. O escritor se mudou para uma cidade chamada Orrington, no interior dos EUA, após conseguir um trabalho em uma universidade próxima. A estrada era mesmo perigosa, a família King perdeu mesmo um gato (chamado Smucky, e não Church, como no livro), e havia mesmo um pequeno cemitério improvisado na floresta. Em entrevista à Entertainment Weekly, King disse que esse foi o livro mais aterrorizante que já escreveu. “Meu Deus, isso aqui é simplesmente horrível, mais sombrio do que qualquer outra coisa que eu fiz'”.


A casa infernal



Do mesmo autor de Eu Sou a Lenda, o autor Richard Matheson criou uma história que envolve principalmente quatro pessoas: Dr. Lionel Barrett, um físico com interesse em parapsicologia, sua esposa Edith e dois médiuns Florence Tanner, uma espírita e médium mental, e Benjamin Franklin Fischer, um médium físico que havia sido enviado para a casa mal-assombrada 30 anos antes. O medo e o terror em A Casa Infernal vai além do que vultos, portas batendo e demais bizarrices medonhas, até os protagonistas começam a enlouquecer. 


Fontes: Cineclick, El País, Revista Quem, Aventuras na HIstória, Revista Galileu, UOL e O Pensador.


Você na Ghost

Deixe um comentário

O seu email não será divulgado.Campos obrigatórios*



Current track

Title

Artist

Background